Concurso PM-PR e BM-PR: organizadora é definida e edital é iminente

A Funpar será a banca organizadora do novo concurso PM-PR e BM-PR, que contará com 2.400 vagas para soldados. Edital é iminente!

A Secretaria de Segurança do Paraná definiu a organizadora do novo concurso PM-PR e Bombeiros-PR, que contará com 2.400 vagas para soldados. A escolhida foi a Fundação de Apoio da Universidade Federal do Paraná (Funpar).

O extrato de dispensa de licitação foi publicado nesta segunda-feira, 13, no DOU. Com a publicação do documento, o próximo passo é a assinatura do contrato entre o Governo do Paraná e a Universidade. Após esta formalidade, o edital poderá ser publicado.

FOLHA DIRIGIDA entrou em contato nesta segunda-feira, 13, com a Polícia Militar do Paraná. Mas até o momento, a corporação ainda não tem uma previsão oficial para a publicação do edital. No entanto, com a banca definida, este processo não deve demorar, podendo o documento sair ainda neste primeiro semestre.

Em dezembro de 2019, o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior, falou sobre a importância do concurso PM-PR e Bombeiros-PR.

“Esse concurso vai dar uma reestruturada na Segurança Pública”, disse.

Entenda os concursos PM-PR e BM-PR

Ao todo, a Polícia Militar tem 2 mil vagas autorizadas. Já o concurso do Corpo de Bombeiros tem o aval para 400 oportunidades. Todas as vagas serão para a carreira de soldado. A exigência para o cargo é o nível médio completo.

O último concurso para soldados da PM e BM-PR foi realizado entre 2012 e 2013. Ao todo, foram oferecidas 4.445 vagas para a Polícia e ainda 819 oportunidades para o BM-PR.

A remuneração inicial do cargo de soldado de 2ª Classe é de R$ 1.895,72. Após a conclusão do Curso de Formação e o término do estágio probatório, os ganhos chegam a R$4.180,07, conforme tabela de vencimentos de 2015.

Atualmente, tanto o Corpo de Bombeiros quanto a Polícia Militar-PR realizam concurso com 110 vagas para oficiais. A seleção, que é organizada pelo Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (NC/UFPR), está na fase da investigação social.

Fonte: Folha Dirigida

Concurso Depen é autorizado com 309 vagas em níveis médio e superior

O concurso Depen, do Departamento Penitenciário Nacional, foi autorizado com 309 vagas para os níveis médio e superior.

O ano iniciou com uma boa notícia para quem deseja seguir carreira na área de Segurança Pública: o concurso Depen foi autorizado. O aval para a seleção foi divulgado em edição extra do Diário Oficial da União, nesta terça, 31.

Ao todo, foram autorizadas 309 vagas, sendo 294 para agente federal de execução penal, que exige nível médio, e 14 para especialista federal em assistência à execução pena, em nível superior

O edital Depen 2020 precisa ser publicado em até seis meses após a publicação, ou seja, até 30 de junho. No entanto, a expectativa é que a seleção seja lançada antes disso, tendo em vista o grave déficit de pessoal nas penitenciárias federais de todo o país. 

CONCURSO DEPEN 2020

CARGO ESCOLARIDADE QUANTIDADE REMUNERAÇÃO
Agente Federal de Execução Penal Nível médio 294 R$6.030,00
Especialista Federal em Assistência à Execução Penal Nível superior 15 R$5.865,70
TOTAL 309


A informação sobre o concurso do Depen também foi divulgada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, em sua conta do Twitter na manhã desta quarta, 1º. Moro definiu o cargo de agente penitenciário como estratégico para as políticas de Segurança Pública.

O ministro também agradeceu ao Ministério da Economia pelo “apoio no investimento estratégico”.

“Isolar líderes criminosos e retomar o controle de presídios estaduais têm contribuído para a queda dos índices criminais. Reduzir a impunidade, prendendo e neutralizando criminosos perigosos, reduz os crimes.Óbvio assim. Obrigado @MinEconomia pelo apoio no investimento estratégico”, tweetou o ministro.

Concurso Depen: ganhos podem chegar a 6 mil

O cargo de agente penitenciário do Depen tem como exigência, além do nível médio, carteira de habilitação na categoria B ou superior. Os profissionais têm direito a uma remuneração inicial de R$6.030.

Esse valor é composto pelo vencimento básico, de R$4.170,63; a Gratificação de Desempenho de Atividade de Assistência Especializada do Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça (GDAPEN), de 1.401,60 e R$458 referentes ao auxílio-alimentação.

Já para especialistas, a remuneração inicial é de R$5.865,70. O valor também conta com o vencimento básico, de R$4.361,30; a GDAPEN, de R$1.046,40 e o auxílio-alimentação, de R$458.

Em ambos os casos, o regime de contratação é o estatutário. Nesse regime, os servidores garantem o direito à estabilidade empregatícia.

Os selecionados serão lotados nas penitenciárias federais, localizadas em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, Catanduvas, no Paraná, Mossoró, no Rio Grande do Norte, Brasília, no Distrito Federal, e Porto Velho, em Rondônia.

Saiba como foi o último concurso Depen

O último concurso do Departamento Penitenciário Nacional aconteceu em 2015 e foi organizado pelo Cebraspe. Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas, composta por 120 questões. 

Os itens foram divididos pelas disciplinas de Conhecimentos Básicos (50 questões), Conhecimentos Complementares (30) e Conhecimentos Específicos (40). 

Para o cargo de agente penitenciário, a avaliação foi composta por questões de Língua Portuguesa; Atualidades; Noções de Ética no Serviço Público; Noções de Direitos Humanos e Participação Social; e Matérias específicas de acordo com a área concorrida.

Já a prova para técnicos e especialistas contou com itens de Língua Portuguesa; Atualidades; Noções de Ética no Serviço Público; Noções de Direitos Humanos e Participação Social; Conhecimentos Complementares para os cargos.

A prova discursiva foi destinada aos candidatos às vagas de especialista. Durante a avaliação, os concorrentes deveriam elaborar redação dissertativa, cujo tema foi formulado pela banca examinadora.

Também foram aplicados exames de aptidão física, que exigiram as seguintes atividades:

  • Testes de barra fixa (teste masculino); 
  • Teste estático de barra fixa (teste feminino); 
  • Impulsão horizontal e corrida de 12 minutos, para o cargo de agente penitenciário;
  • Teste de corrida de 12 minutos, para técnicos e especialistas.

No último concurso, Depen chamou todos os aprovados

Vale ressaltar que todos os aprovados do último concurso para o Depen foram convocados. Ao todo, foram chamados 258 aprovados nas vagas imediatas, mais 128 do cadastro de reservas, totalizando 386 contratações.

Além disso, em 2017 foram chamados mais aprovados para um segundo curso de formação, realizado na Academia Nacional da Polícia Rodoviária Federal, em Florianópolis/SC, entre os meses de agosto e setembro. Foram capacitados 155 novos candidatos.

No início deste ano, o presidente Jair Bolsonaro autorizou a convocação de mais 140 profissionais. Desse total, 134 servidores foram nomeados, em maio deste ano.

Os agentes penitenciários e especialistas em Assistência à Execução Penal foram lotados nas penitenciárias federais de Brasília (DF), Campo Grande (MS), Catanduvas (PR) e Porto Velho (RO). 

Fonte: Folha Dirigida

Edital do concurso PC-PR com 400 vagas em breve, confirma órgão

O edital do concurso da Polícia Civil do Paraná (PC-PR) deve ser divulgado em breve. A seleção está confirmada para oferta de 400 vagas.

A expectativa para a publicação do edital do concurso da Polícia Civil-PR é grande entre os concurseiros. A seleção foi autorizada no início de novembro com oferta de 400 vagas. No entanto, até o momento o edital ainda não tem data para ser divulgado. 

A reportagem da FOLHA DIRIGIDA entrou em contato com a assessoria da PC-PR e foi informada de que os trâmites estão sob responsabilidade da Secretaria de Segurança Pública (Sesp). 

Questionada sobre a previsão para a publicação do edital, a Sesp informou que as contratações da Polícia Civil e da Polícia Militar irão reforçar o efetivo policial de todo o estado, e que as instituições estão trabalhando na confecção dos editais e demais informações serão divulgadas em breve. 

Concurso PC-PR oferta vagas de nível superio

Das 400 vagas confirmadas para o próximo concurso PC-PR, 300 são para investigador, 50 para papiloscopista e 50 para delegado. Atualmente, a função de delegado exige bacharelado em Direito e a remuneração inicial passa de R$13 mil. 

Já para as carreiras de investigador e papiloscopista é necessário ter nível superior em qualquer área. Os ganhos são de R$5.478,49 e R$5.752,41, respectivamente. 

Apesar da publicação do edital ainda não ter data definida, o Setor de Comunicação do Paraná afirmou à FOLHA DIRIGIDA no início de setembro que o governo trabalha para que os documentos sejam publicados ainda em 2019 e as provas ocorram no início de 2020. 

“Ainda não há uma data para a publicação de nenhum dos editais. O que o governo espera é que as provas sejam realizadas no início de 2020”, afirmou o setor de comunicação do Paraná. 

O concurso PC-PR terá provas em dias distintos para os cargos de investigador, papiloscopista e delegado. A determinação ocorreu após o conselho da PC-PR avaliar um ofício enviado pelo deputado estadual Delegado Recalcatti ao secretário de Segurança, Coronel Romulo Marinho Soares. 

Os conselheiros determinaram, por unanimidade de votos, que o novo concurso da Polícia Civil-PR terá provas aplicadas em dias diferentes, conforme o cargo escolhido. Desta forma, é possível que o edital permita que os candidatos se inscrevam em mais de um cargo, desde que haja compatibilidade entre os requisitos das funções. 

Fonte: Folha Dirigida

À espera de concurso, PRF encerra ano com mais de 400 aposentadorias

A Policia Rodoviária Federal terminará o ano de 2019 com mais de 400 aposentadorias em seu quadro de pessoal. Novo concurso previsto!

A Polícia Rodoviária Federal luta para conseguir um aval do Governo e realizar um novo concurso PRF. O objetivo é repor o quadro de pessoal, que a cada mês sofre com a saída de servidores. Em 2019, são mais de 400 desligamentos oriundos de aposentadorias.

De acordo com dados extraídos no Painel Estatístico de Pessoal do Ministério do Planejamento, foram registradas 418 saídas por aposentadorias de janeiro a outubro desse ano. Ou seja, quando somados os meses de novembro e dezembro esse quantitativo será ainda maior.

O período com mais aposentadorias, até o momento, foi março. No terceiro mês do ano, a Polícia Rodoviária Federal acumulou 57 desligamentos, seguido de julho, com 51, e maio, com 50. Janeiro foi quando a corporação menos perdeu servidores por esse motivo, sendo 20 no total.

Somados os dez meses, foram 336 aposentadorias de servidores do sexo masculino, totalizando cerca de 80% dos 418 desligamentos, enquanto 82 saídas foram de mulheres. As saídas são classificadas por voluntárias ou invalidez.

Do total de aposentados, 331 eram policiais rodoviários federais, carreira que exigem nível superior. As demais saídas foram de servidores que exercem funções de nível médio. Como já esperado, a região com mais desligamentos foi a sudeste (147), seguida pelo nordeste (114).

PRF poderá ter editais de concurso anualmente. Entenda!

Quem sonha com uma vaga na PRF e ainda não chegou perto de realizar esse sonho, pode comemorar. Uma boa notícia pode beneficiar aos concurseiros que não garantiram presença nos últimos concursos ou não obtiveram nota suficiente para aprovação, ou até mesmo não podiam concorrer por motivos de idade.

A Políc